Como parte das atividades de expansão da malha de distribuição de gás natural no Estado de São Paulo, a Petrobrás contratou a obra de construção da chegada do seu gasoduto à Praia da Palmeiras em Caraguatatuba.

Como o gasoduto deve estar enterrado na sua chegada ao continente, foi necessário o desenvolvimento de um trabalho complexo de contenção prévio do terreno, antes do pull in do duto.

Coube à Redav o desenvolvimento do Projeto e da Metodologia Executiva para a realização da contenção prévia ao pull in do duto. O maior desafio desta obra foi a sua execução em solo mole, composto por uma pequena camada de areia sobre outra de argila mole, sem poder interromper o fluxo de água marinha.

Para a execução do projeto foi necessário o desenvolvimento de duas unidades de cantitravel. A primeira para a cravação das estacas de fundação da estrutura de suporte do cantitravel e a segunda para o cravamento das estacas prancha.

A logística de distribuição de materiais foi realizada com dois carros, que percorriam a mesma estrutura de trilhos do cantitravel. Estes carros também foram usados nas atividades de escavação dos trechos onde foi enterrado o duto.